fbpx
Notícia

Salvador participa do Circuito Uncomfortable Food com dois restaurantes; saiba quais

Uncomfortable Food em Salvador
Foto: Divulgação


O circuito integra a iniciativa Juntas Na Mesa, movimento de Stella Artois por uma gastronomia com mais protagonismo feminino; restaurantes em 6 capitais participam.

Um assunto delicado, mas até o final da matéria você vai entender o porquê do nome Uncomfortable Food. Você sabia que as mulheres lideram 96% das cozinhas de casa no país? Entretanto, elas só comandam 7% dos restaurantes premiados. Parece injusto não é mesmo?

Sim, muito.

Pensando nisso, por que não falar em um menu para tirar a gastronomia da zona de conforto? Esse é o pensamento por trás do Circuito Uncomfortable Food, com pilares na formação, visibilidade e crédito para o trabalho feminino, promovido por Stella Artois dentro do movimento Juntas na Mesa.

O movimento, que visa justamente promover uma gastronomia com mais protagonismo feminino e equidade de gênero, tem cerca de 25 restaurantes em seis cidades brasileiras como seus integrantes. Os locais estão oferecendo pratos especiais e cheios de representatividade, além dos seus menus tradicionais.

Os pratos – que ficam disponíveis até o final deste mês – foram criados por chefs mulheres que, a convite da cerveja da Ambev, ressignificaram em experiências gastronômicas os desconfortos e desafios que enfrentam dentro das cozinhas profissionais apenas pelo fato de se identificarem como mulheres nesse mercado.

Em Salvador, os restaurantes Café e Cana e Encantos da Maré participam do projeto, cada um com seu prato autoral, criado 100% por mãos femininas.

Antes de chegar a esses restaurantes parceiros pelo país, o Circuito Uncomfortable Food nasceu a partir da união entre chefs de cozinha que são referências no segmento. Juntas, elas foram as primeiras a oferecer em seus restaurantes criações que transformam o manifesto por uma gastronomia mais igualitária em pratos inéditos e sofisticados, mostrando sua potência e paixão pela profissão. Entre elas estão as baianas Bela Gil e Nara Amaral.

De onde surgiu o termo “Uncomfortable Food”?

O nome Uncomfortable Food foi criado em oposição à expressão “comfort food”, que é reconhecida na gastronomia para falar de comida aconchegante e de afeto. Esse tipo de comida normalmente é relacionado às mulheres, mas nas cozinhas profissionais, onde estão o lucro e a projeção de carreira, a figura do homem ainda prevalece.

Confira os restaurantes de Salvador participantes:

Café e Cana

A chef Elvira de Morais, do Café e Cana, no Santo Antônio Além do Carmo, servirá o “Um, Dois, Feijão com Arroz”, um bolinho de arroz e feijão, inspirado na sua avó, com carne do sol, coentro, salsa, cebolinha, cebola roxa, pimenta doce, queijo coalho, farinha de mandioca, ovos, banana e limão.

O prato relembra sua infância, quando tinha poucos recursos para se alimentar, e utiliza alimentos considerados essenciais para uma experiência especial.

chef Elvira de Morais
Chef Elvira de Morais – Foto: Divulgação

Encantos da Maré

Já para o Encantos da Maré, no Bonfim, a chef Deliene Mota criou o “Pôr do Sol”, com camarão, filé de badejo, purê de aipim e molho apimentado.

O prato é inspirado no encontro dela, exatamente ao pôr do sol, com uma cliente que questionou se ela era mesmo a dona do restaurante e que disse que, como mulher negra, era uma afronta ela liderar um restaurante em um casarão de brancos.

Deliene Mota - Uncomfortable Food
Chef Deliene Mota – Foto: Divulgação

Por mais iniciativas como o Circuito Uncomfortable Food em Salvador. Vamos fazer a diferença que queremos ver no mundo e prestigiar esse Movimento incrível?

Siga o MuitoGourmet no Instagram para mais dicas de Gastronomia em Salvador!

Leia Mais

Clube Muito Gourmet
Dicas & Promoções Exclusivas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Notícia

Curso de Gastronomia de Salvador é primeiro lugar do país pelo MEC; saiba qual

Vale a pena ler também...